Buscar

Como limpar seu nome e sair das dívidas?


Mesmo sabendo que atualmente a economia do país encontra-se instável, a inflação está maior do que o aumento de salários e pela pura necessidade pessoal a sociedade continua fazendo dívidas, elas precisam ser controladas. Para o bem do devedor, para o bem do seu bolso.


Como controlar minhas dívidas?


Para isso, não precisamos de muito. Sempre se atente às negociações que realiza e certifique-se de que seu bolso conseguirá arcar com as prestações daquela negociação.


Ademais, nunca se esqueça, para o Código de defesa do consumidor, todo consumidor é hipossuficiente. Isso quer dizer que, a lei reconhece que o credor sempre terá mais condições tanto técnicas quanto coercitivas e argumentativas para o convencimento da venda de seu produto.


Sendo assim, não facilite, não aceite práticas abusivas, pesquise sobre seus direitos, pesquise o mercado financeiro do momento e compare os preços. Faça pesquisas antes de fechar qualquer negócio. Previna-se! Essa é a melhor tática para se livrar das dívidas.


Mas e como organizar as dívidas que já existem?


Se mesmo planejando, pesquisando, fechando negócio com a maior cautela possível, você viu-se em um momento da vida no qual não conseguiu quitar suas dívidas e infelizmente teve seu nome negativado, aqui vão algumas dicas de como “limpar” seu nome e cumprir com suas obrigações.


1- Para começar é importante que faça um levantamento de todas as suas dívidas. Isso vai lhe ajudar a organizar melhor suas despesas mensais e fazer um plano mesmo que a longa data de quitação de dívidas.


2- Sabendo seus gastos mensais e o quanto lhe sobra para as dívidas comece então a negociá-las, tudo conforme seu orçamento realizado anteriormente.


Aqui é importante que se negocie dentro do que se pode. Muitas vezes para o credor é melhor receber um valor negociado do que tentar de várias formas lhe cobrar um valor expansivo e no fim não receber nada. Ainda, é importante negociar só em valores que tenha certeza que poderá pagar porque na maioria das negociações ocorre um fenômeno jurídico chamado novação, que fará com que recomece o prazo de prescrição da sua dívida.


A negociação sempre será o melhor caminho para os dois lados.


3- É importante que foque sempre nos juros e taxas cobrados pelos credores pelo inadimplemento. Esses juros e taxas são mais altos em dívidas mais caras, por isso é importante que se troque as dívidas caras por baratas.


Isso quer dizer que, muitas vezes, um empréstimo com juros e taxas menores do que sua dívida possa ser uma saída, por mais que o valor do empréstimo seja maior que determinada dívida, ele te livra dos juros e taxas exuberantes e também lhe dará a possibilidade de quitar as dívidas mais insignificantes.


4- Sempre certifique-se de que conforme suas dívidas sejam quitadas elas sejam retiradas do cadastro de inadimplentes. E tente, ao máximo que conseguir, economizar durante o tempo em que estiver em processo de pagamento de dívidas, isso lhe ajudará a controlar seus gastos e não dispersar das dívidas que já existem.


5- Por fim, recomece sua vida financeira. Agora sem dívidas, sem nome em cadastros de inadimplentes, recomece do zero. Planeje seus gastos, isso é muito importante para se ter uma vida mais leve e um equilíbrio financeiro.


Entendemos que muitas vezes a inadimplência é decorrente de algum imprevisto ocorrido na vida, como uma perda de emprego, ou um gasto imprevisto. Portanto, para que isso não ocorra de novo, reorganize-se.

0 visualização

Artigos Recentes

Artigos e Notícias

©LS advogados - conteúdo protegido. Em caso de utilização das informações aqui encontradas, citar o endereço como referência.

Fones de Contato

(11) 979871247

(11) 974086238

São Paulo, São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul, Mauá e outras cidades no Brasil

Contato via Whatsap